Você é o visitante número:

quinta-feira, 31 de maio de 2012

A IMPORTÂNCIA DO CONTATO DIRETO DO TRICOTERAPEUTA COM O CLIENTE NA CONSULTA

Conforme abordado no decorrer do presente curso, na consulta tricoterápica o diagnóstico é visual. A partir do tato, com exames físicos, manuais, nos quais são observadas as condições do cabelo e do couro cabeludo do cliente, é que o profissional avalia e corrige os hábitos capilares, aplicando as tricoterapias para cada patologia diagnosticada. Diante disso, fica evidenciada a necessidade e a importância do contato direto que, aos poucos, profissional e cliente vão se conhecendo, estabelecendo vínculos, desenvolvendo a confiança e o respeito mútuos, valores estes que, aliados ao profissionalismo, ética e assertividade constituem as bases de uma relação profissional equilibrada e saudável. Por melhor e mais qualificado que seja o profissional, considero impossível, por meio de uma consulta on line, realizar um diagnóstico correto, preciso, que conduza à cura da patologia apresentada pelo cliente. IDORACI PEREIRA ALUNA DO 3º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL DE RICOTERAPIA Para que uma consulta tenha resultados positivos faz-se necessário o contato entre as duas partes, pois para solucionar um problema quando se trata de saúde a colheita de informações é fundamental para descoberta da patologia a ser curada, e neste caso quando os dois estão frente a frente, sondando, perguntando, ouvindo e palpando o cliente, para que se encontre o diagnostico necessário à cura. Pois geralmente quando um cliente procura um tricoterapeuta com certeza ela está com alguma patologia num estado avançado e bem desequilibrado tanto físico como emocionalmente, e, portanto é quando se faz necessário o contato direto. Por isso é que discordo da consulta online, pois a mesma acontece de uma forma virtual e moramos em um país que ainda não tem um avanço tecnológico adequado para este tipo de trabalho, pois todos nós sabemos que uma consulta necessita de seriedade, pois lida com saúde, vidas e consequências sejam elas positivas ou negativas. Lourdes Cruz Aluna do 3º Ciclo do Ensino Fundamental de Tricoterapia. A consulta tricoterápica só deve ser feita com o contato direto com o cliente, por se tratar de patologias que só são diagnosticadas com o toque da mão e ao olho, por isso não é viável uma consulta on-line. O cliente quando chega para se consultar está com o emocional desequilibrado, com a alta estima baixa, porque os problemas capilares o deixam assim. Então, é necessário que o profissional preste um atendimento com bastante atenção, ouvindo e observando seu cliente, demonstrando confiança, segurança, ética e tudo o mais que somente sé possível pessoalmente. Iraci Rodrigues 3º Ciclo Ensino Fundamental de Tricoterapia – São Luís-MA Não há dúvidas de que, em qualquer especialidade, o profissional precisa transmitir confiança ao seu paciente, não seria diferente na área de tricoterapia, quando este tratamento envolve um tricopaciente que vem a sua procura porque esta passando por uma situação mais ampla que vai além de uma simples queda de cabelo mas esta emocionalmente desequilibrado, a confiança se torna ainda mais importante. Ela ajuda a construir um diagnóstico, a prática mostra o quanto uma relação de confiança pode auxiliar no tratamento, quando uma pessoa confia no profissional e vice-versa, eles conseguem estabelecer um pacto mais harmonioso com as tricoterapias. E essa confiança é adquirida quando há um contato próximo, onde você tricoterapeuta irá analisar todas as atitudes do seu tricopaciente, ouvir o que ele tem a relatar porque a partir dali dar um diagnóstico correto. Quando esse tipo de consulta é feita online não tem como obter todas as informações necessárias, o seu tricopaciente não estaria à vontade para relatar sua situação. O profissional de tricoterapia consegue conhecer realmente o seu tricopaciente quando há uma relação de confiança mútua; tendo disponibilidade para ouvir seu tricopaciente fica caracterizado um maior interesse pela sua profissão e em ajudá-lo, além de contribuir para remover obstáculos para a construção de uma relação de confiança com seus pacientes. JUCELIA SOARES PEREIRA 3º CICLO ENSINO FUNDAMENTAL DE TRICOTERAPIA - ÇAILANDIA-MA Uma coisa que sempre me chamou atenção na rede pública de saúde, é a ausência de contato direto paciente e profissional. Os médicos da rede pública nos consultam automaticamente, colocando uma barreira entre paciente e médico. Como é ruim quando o médico se quer olha para os nossos olhos, eu me sinto não como uma pessoa, mas como um animal. Ao analisar a importância do Tricoterapeuta ter um contato direto com o cliente, me veio em mente a cena médico e paciente. Quanto a mim, quero carregar sempre aquela famosa frase: "não quero fazer com os outros aquilo que não quero que façam comigo". Portanto, o contato direto com o paciente é de extrema importância, pois através do olhar podemos discernir com mais clareza o sentimento desse paciente, sua indignação, frustrações ou satisfação e alegria. Se todos tivessem ideia do que significa esse contato, nenhum profissional os deixaria de fazer. Através do contato direto com o paciente, eu creio que podemos identificar algumas coisas: - O nível de confiança entre as partes; - O profissionalismo que o Tricoterapeuta passará para o paciente; - O respeito do Tricoterapeuta para com o tricopaciente; - A importância que o profissional irá deixar transparecer pelo problema do outro; - Passará segurança de que o profissional estaria ali para ajudar o tricopaciente, diagnosticando a patologia e buscar a cura; - O paciente sentirá mais a vontade para expor seus reais problemas emocionais, sentimentais, físicos, espirituais e sociais. Sabemos que existem os profissionais online, isso pode beneficiar no tempo, pois o atendimento é mais rápido, mas minha mãe dizia muito isso pra nós: "quem corre, sempre come cru". Eu não concordo que atendimento online trás resultados reais, fundamentados, seguros, até mesmo porque não se sabe quem está por trás do cursor do mouse. Eu, em particular jamais faria consultas online, quem faz isso, não valoriza o ser humano, não respeita a si mesmo, mas apenas se move por interesses maiores. Nós profissionais, precisamos resgatar a confiança uns nos outros e arrancar todo empecilho que nos afasta do paciente. Quanto mais próximo estivermos, obteremos melhores resultados. Vania Rozzett 3º Ciclo Ensino Fundamental de Tricoterapia – São Luís-MA

Um comentário:

  1. A consulta dever ser diretamente com o cliente frente a frente.
    Clenia.

    ResponderExcluir